Um pouco Sobre a Suíça (PARTE 2)

CONTINUAÇÃO…

É daqui que sai o trem para o complexo turístico mais alto da Europa. O ar congelante flui pelo rosto, a neve treme sob os pés e a vista, cercada por picos de quatro mil metros, é de tirar o fôlego. As ferrovias, que conectam até mesmo os cantos mais remotos do país, parecem que foram construídas estrategicamente para garantir a melhor visão. E não existe visão ruim na Suíça. Do sul montanhoso do país ao norte relativamente plano, é um enorme desafio encontrar um lugar que não vale a pena tirar uma foto, e não importa a época do ano. O clima aqui é temperado. Os verões são amenos e os invernos rigorosos. E é no meio dos Alpes que está uma atração que poucos conhecem – um enorme tobogã de 750 metros que desce parte das enormes montanhas. Você teria coragem?

A topografia robusta e o ambiente multicultural do país tendem a enfatizar as diferenças. Mesmo as pessoas que vivem próximas uma das outras podem falar idiomas notavelmente distintos.Alemão, francês, italiano e romanche gozam de status nacional e o inglês é falado amplamente pela maioria da população. Linhas invisíveis separam os distritos historicamente protestantes dos católicos, enquanto as altas montanhas do país separam o norte e o sul da Europa, junto com suas diversas culturas e hábitos. No entanto, a Suíça lidou bem com todas essas diferenças, criando uma sociedade pacífica na qual os direitos individuais são cuidadosamente equilibrados com os interesses nacionais. Atualmente, o país é o décimo segundo mais seguro do mundo. A maioria dos 8 milhões de suíços vive em vilas e cidades, não nas paisagens idílicas que cativam o mundo inteiro. Como consequência de sua estabilidade duradoura e de sua neutralidade cuidadosamente protegida, a Suíça foi escolhida como sede de uma grande variedade de organizações, incluindo muitas associadas à Organização das Nações Unidas.

Publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *