Um pouco sobre a Austrália (PARTE 1)

Muito mais do que o lar dos cangurus ou coalas. A Austrália é o inesperado: um lugar onde uma das culturas mais antigas do mundo compartilham vastas planícies alaranjadas e águas inimaginavelmente azuis com ondas sucessivas de recém-chegados de todo o planeta. 4 mil quilômetros de leste a oeste, 3 mil de norte a sul – a Austrália é uma terra como nenhuma outra. Lar de 1 milhão de espécies nativas, há animais que só existem aqui. A maior ilha, a última das terras e o último continente. Já foram várias descrições que tipificam o fascínio do mundo pela Austrália. Foi o último lugar, além da Antártida, a ser explorado pelos europeus. As características mais marcantes do vasto país são seu isolamento global, seu baixo relevo e a aridez de grande parte de sua superfície.
Esse é o segundo “episódio” de nossa “série” sobre países.

Um interior fantasma, com árvores altas, pálidas e mortas. A Cordilheira australiana, cujas enormes montanhas dominam a paisagem de toda a costa leste, divide desigualmente o país em dois. À sua margem direita, um clima mais temperado, que permitiu o desenvolvimento de grandes cidades ao longo do último século. Do outro lado, tem início um território mais seco e árido, marcado por paisagens desérticas inóspitas que parecem se estender  infinitamente. A Austrália é o lugar mais plano e, com exceção da Antártida, o mais seco. Vistas do ar, suas vastas planícies, às vezes da cor de sangue seco, mas mais frequentemente amareladas como os pelos de um leão, podem parecer um enorme deserto. Pode-se sobrevoar grande parte do país sem ver uma cidade ou qualquer coisa, exceto os sinais mais dispersos e minuciosos da habitação humana. No entanto, as aparências podem ser enganosas.As planícies de solo vermelho há muito apoiam a maior indústria de lã do mundo, e algumas das áreas mais áridas da Austrália ocultam grande riqueza mineral.

De tão grande, o sexto maior país do mundo tem de fato de tudo. Montanhas nevadas, desertos, florestas tropicais e savanas. E é no meio de tanta diversidade de ambientes que a ilha-continente abriga o maior número de espécies nativas do mundo. Por ser um país cuja única fronteira é o mar, a Austrália possui uma fauna e flora únicas. São cerca de 1 milhão de espécies que não existem nativamente em nenhum outro lugar. Ornitorrincos, coalas, dingos, diabo-da-tasmânia, quokkas, vombates e cangurus, apenas para citar os mais famosos. São mais de 800 espécies de pássaros e 4 mil de peixes que só existem aqui. A Austrália tem mais cobras venenosas do que qualquer outro canto.  Vinte e uma das 25 mais mortíferas estão escondidas pelo país. E como não falar da Austrália sem mencionar seus assustadores crocodilos? Você pode vê-los tanto em rios quanto no mar. Eles podem alcançar até 7 metros de comprimento e pesar 1 tonelada.

Publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *