Resenha sobre o Filme Adoráveis Mulheres (PARTE 4)

Publicidade:

CONTINUAÇÃO:

[…] Uma ótica contemporânea, que ainda encaixada de forma debochadamente homogênea, quando o filme passa a aceitar a conclusão da obra clássica mas sem deixar de contestá-la: ao mesmo tempo que afronta o livro também consegue ser fiel à ele, até naquelas momentos de pieguice típica de comédia romântica da sessão da tarde. E, encarnando com precisão essa postura para frente do texto, a diretora escalou sua querida Saoirse Ronan, que também é a queridinha da academia – tanto que a mulher tem 26 anos e já está na quarta indicação, ainda não venceu, mas entregando o trabalho sempre com consistentes como vem fazendo uma hora irá acontecer -, e não é para menos, no filme ela compõe uma personagem incomodada com as imposições injustas as quais ela precisa se submeter, e se não pode fazer nada prático a respeito ela busca aplicar sua liberdade pelo menos, nem que seja na sua postura, se permitindo agir de forma mais largada, espontânea, contrariando os ditames sociais, além, de claro, poder incluir o que pode na sua obra.

Florence Pugh, cujo o trabalho não conhecíamos até ‘Midsommar (2019)’, vai novamente nos arrancar elogios. E essa nossa admiração se justifica pelo fato da mulher ter uma verdade cênica INCRÍVEL, e só com esses dois trabalhos conferidos já deu para se perceber sobre sua versatilidade.

Enquanto em Midsommar ela dá vida à uma moça que angustia de tão insegura, aqui ela está tremendamente impetuosa; quando se entusiasma ou quando se frustra, não tem o menos pudor em manifestar publicamente esses sentimentos, além de que, desde de jovem sabe o que quer e faz por onde conseguir, e é nítido e bem sucedido o esforço da atriz para apresentar diferenças entre as duas frases da personagem, assim como a  Saoirse Ronan conseguiu fazer, também.

À interpretação da Florence nos flashbacks indica que a sua personagem é uma mocinha bobinha mas não ingênua, e mimada, e birrenta; enquanto a Saoirse, nesses momentos, carrega uma alegria contagiante, características essas que somem quando mais velhas, dando lugar a atitudes mais maduras.

CONFIRA AS OUTRAS PARTES NOS ARTIGOS ANTERIORES.

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *