EUA Condenam novo Ataque no Iraque

Nos Estados Unidos, o governo condenou o ataque do último domingo a uma basa militar no Iraque.

O secretário de estado, norte-americano, Mike Pompeo, se disse indignado com este último ataque, e disse que as repetidas violações à soberania do Iraque por grupos opostos ao governo iraquiano, devem acabar. Esse último ataque aconteceu neste  domingo (12/01/2020). Foi um ataque de mísseis a uma base militar, ao norte do Iraque,  que acabou deixando quatro soldados iraquianos feridos; não se sabe ao certo qual foi a origem deste ataque.

O presidente, Donald Trump, publicou uma mensagem pelo Twitter sobre a situação dos protestos no Irã, onde se dizia o seguinte:

“NÃO MATEM OS SEUS MANIFESTANTES! MILHARES JÁ FORAM MORTOS OU PRESO POR VOCÊS, E O MUNDO ESTÁ VENDO, MAIS IMPORTANTE, OS ESTADOS UNIDOS ESTÃO VENDO! LIGUE A INTERNET DE VOLTA E DEIXEM SEUS REPÓRTERES ANDAREM LIVREMENTE. PAREM DE MATAR O GRANDE POVO IRANIANO!!!”. (Donald Trump).

SOBRE: O IMPEACHMENT DE DONALD TRUMP

O processo do impeachment de Donald Trump deve ir ao senado ainda nesta semana.

Após uma certa demora da presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, que está segurando os artigos de impeachment, diz que nesta terça-feira deve se reunir com outros membros do partido democrata para definir quem serão os managers deste julgamento de impeachment no senado. Então, esses managers seriam uma espécie de gerentes que irão apresentar os artigos de impeachment ao senado, e aí o presidente Donald Trump defini como será a sua defesa neste julgamento, e o julgamento pode então finalmente começar. Lembrando que, para que o presidente Donald Trump seja removido do cargo é preciso que pelo menos dois terços dos senadores votem a favor do impeachment, votem pela saída dele. E esse é um julgamento controlado pelo partido republicano, que é o partido do presidente, que tem a maioria no senado. Então, Nancy Pelosi continua pressionando por um julgamento mais longo, com a convocação de novas testemunhas. E o líder da maioria republicana no senado, Mitch Mcconnell, ja falou, já sinalizou que seria a favor de um julgamento mais curto e disse que vai definir essa questão sobre a convocação, ou não, de novas testemunhas depois  que o julgamento começar.

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *