Animais Letíferos que podem Salvar Vida (PARTE FINAL)

Publicidade:

CONTINUAÇÃO…

ESCORPIÃO-AMARELO-DA-PALESTINA

Conhecido vulgarmente por Espreitador da Morte, esse escorpião possui uma toxina poderosa que faz jus ao seu nome. Embora seja perigoso, os cientistas estão de olho em um componente do seu veneno, a clorotoxina. Normalmente, os escorpiões brilham na presença de luz ultravioleta e o que torna essa espécie importante é que a clorotoxina é ótima para se fixar em células cancerígenas. Na medicina, o componente pode ser utilizado para iluminar as células afetadas pelo câncer, com a ajuda de uma imagem de ressonância magnética.

PEIXE BAIACU

O peixe baiacu é amplamente conhecido por se inflar e ter espinhos venenosos. A neurotoxina do animal é responsável diretamente pela morte de muitas pessoas anualmente, mas agora está na mira dos cientistas. A tetrodotoxina ou TTX é um veneno que causa paralisia e vem sendo estudado para se obter um medicamento que bloqueia a dor crônica causada pelo câncer, sem danificar os nervos. Além disso, diferentemente dos muitos outros medicamentos analgésicos, o TTX não é viciante e seus usuários nunca precisarão se preocupar com problemas relacionados ao vício.

 JARARACA

Você deve ter ouvido falar ou mesmo já ter visto uma jararaca de perto. Apesar desse animal ser venenoso e causar muitos acidentes fatais, ele já salva vidas há muito tempo. A toxina dessas serpentes possui um composto que derruba a pressão sanguínea a níveis críticos através da inibição da ECA, que é a Enzima Conversora de Angiotensina. Em pequenas doses, o composto aumenta o diâmetro dos vasos sanguíneos, reduzindo a pressão arterial em hipertensos. Graças ao veneno das jararacas brasileiras que hoje existe o captopril, remédio importantíssimo para quem sofre de pressão alta.

CARACOL-DO-CONE-COMUM

Esses animais possuem um ferrão em forma de arpão e é usado para disparar em suas vítimas.
Os cientistas estão há décadas estudando os componentes de seu veneno. Formado por mais de 100 neurotoxinas, todas juntas podem matar um humano, mas, individualmente, algumas podem ser a nossa salvação. Uma única proteína analgésica do veneno do caracol chamada de ziconotida é mil vezes mais potente que a morfina. Uma droga feita a partir desta proteína sintetizada está a venda em farmácias sob o nome de Prialt e é utilizada em dores crônicas e graves.

Publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *