Animais Letíferos que podem Salvar Vida (PARTE 1)

Existe algo no reino animal que praticamente todo mundo já sabe: Quanto mais colorido for um bicho, mais perigoso ele é, com poucas exceções. Venenos que são tão agressivos para os seres humanos podem ser a chave para a cura de diversos dos nossos males. Confira, em nosso site de Curiosidades: “animais extremamente venenosos e perigosos, mas que podem salvar a humanidade graças a ação de seus próprios venenos”. Os animais da nossa lista transferem toxinas para seus predadores através de suas presas, como mordidas ou picadas.

RÃ DARDO VENENOSO

Diferente dos outros animais dessa lista, as rãs dessa espécie transferem seu veneno através da pele. Basta um toque seu na pele do animal para ele te matar. Essa rã é tão tóxica que ela não tem predadores. A espécie mais venenosa é a rã dourada, embora existam uma grande variedade de cores na família: amarelo, azul, vermelho e marrom. Esse anfíbio retira o veneno através da digestão de formigas, lacraias e cupins que se alimentam de plantas tóxicas. Se uma rã dessa espécie é criada em cativeiro, ela não obterá toxinas, apesar de estarem em perfeita saúde. O veneno desse animal mostrou ser promissor em pesquisas sobre inibidores de apetite, relaxantes musculares e estimulantes cardíacos.

ANÊMONA DO MAR

Você já deve estar familiarizado com esse animal por causa de alguns filmes como por exemplo, “Procurando Nemo”, da Pixar. As anêmonas-do-mar são todas venenosas e poucas toxinas tem a capacidade de penetrar na pele humana. Mas, apesar de não serem tão perigosas para nós, elas são extremamente danosas para outros animais. Apesar do perigo, elas estão ajudando a humanidade de maneira grandiosa: Um medicamento chamado dalazatida está sendo testado. Este medicamento será destinado a pessoas que sofrem de doenças auto-imunes, ou seja, enfermidades em que o próprio sistema de defesa imunológico ataca partes do corpo, como psoríase e esclerose múltipla. O dalazatida é seletivo em sua ação. Em outras palavras, o remédio atua sobre a parte do sistema de defesa que está atacando o próprio corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *