Conheça 2 crianças que cresceram na prisão

Quando falamos de criminosos perigosos que são detidos por muitos anos em uma cadeia, nós logo mentalizamos detentos adultos, como por exemplo alguém assustador, barbudo e tatuado dos pés a cabeça. No entanto, no decorrer da história da humanidade, já sucederam vários casos em que criminosos muito jovens findaram por fim detrás das grades e passaram muitos anos detidos na cadeia. E não estamos falando de personagens histórias em quadrinhos e nem mesmo de ficções, como o Bane Dorrance, por exemplo. Estamos falando de histórias de pessoas reais. Abaixo mostraremos 2 crianças que perderam suas infâncias em prisões.

1- Natsumi Tsuji

Se você sabe pelo menos um pouco sobre a cultura dos animes pode ser que já tenha ouvido falar sobre um personagem chamada Nevada-tan. Ela não é uma heroína de um anime popular ou de um quadrinho japonês, mas sim uma personagem muito conhecida na internet.
Em 2004, o Japão inteiro ficou chocado com um ataque brutal de uma estudante de 11 anos a uma colega da mesma idade, durante muito tempo  o nome real da criminosa não foi revelado devido à sua idade, mas todos sabiam que no dia do crime a menina estava vestida com uma jaqueta com a inscrição Nevada, ela ficou conhecida com Nevada-tan, embora em declarações oficiais a policia usasse o nome de “Garota A”, para referir-se a ela. No entanto , um repórter de um  dos canais japoneses acabou revelando por descuido o nome verdadeiro da menina, Natsumi Tsuji. Por causa da brutalidade do ataque, o governo japonês chegou a considerar a redução da maioridade penal, mas no fim das contas Natsumi  foi internada em um hospital psiquiátrico para um tratamento Compulsório Prolongado. Não se sabe  ao certo se o tratamento funcionou ou não, mas depois que Natsumi foi liberada em 2013 a menina e sua família mudaram o seu local de residência e desde então nunca se soube mais nada sobre ela.

2- Graham Young

Ao olhar para esse menino sorridente é difícil imaginar que ele seja capaz de fazer algo ruim. No entanto, desde criança Graham Young já se interessava por venenos, ao completar 12 anos de idade tinha um bom conhecimento de química e farmacologia. Então o pai do menino lhe deu um kit de equipamentos para jovens cientistas, para o encorajar nos estudos, sem nem imaginar o que isso poderia causar. Um dia Graham leu um livro sobre um veneno, cujos os rastros eram quase impossíveis  de detectar,  então ele decidiu verificar se isso era realmente verdade. Primeiramente ele escolheu  uma colega de classe como cobaia, mas não pode concluir a experiência com ela, e por isso decidiu passar para sua madrasta. Logo depois que o experimento deu certo ele não parou mais e continuou testando o veneno em outros membros da família. Apesar do incrível talento para química o Graham definitivamente tinha alguns problemas de memória ele constantemente esquecia qual alimento tinha sido envenenado, assim vária vezes ele acabou tomando do seu próprio veneno em pequenas doses e sofreu suas consequências, talvez devido a esses mesmos problemas de memória o jovem envenenador esqueceu alguns ingredientes e receitas detalhadas de todas as suas terríveis misturas em uma mesa da escola e um professor de química os encontrou e obviamente avisou a policia. Aos 15 anos de idade o Graham foi detido e internado em um hospital psiquiátrico por  nove anos. Depois de ser solto ele voltou a ocupar-se de sua antiga paixão, e logo foi preso novamente, só que desta vez ele recebeu a pena perpétua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *